03 março 2009

Ser idoso = ser respeitado?

Bookmark and Share

Vovó O ser humano nasce, vive as brincadeiras da infância, as aventuras da adolescência, a consolidação da fase adulta. Depois de todas essas fases, vem a sabedoria da terceira idade, e com ela, em alguns casos, o desrespeito, a intolerância e a falta de solidariedade. Como é possível isso?

Pois é, isso é o que sempre me perguntei. Como alguém pode violentar, agredir, ou literalmente dar as costas a um idoso?


É lamentável o número de descasos que aparecem diariamente na mídia. Recentemente, foi mostrado aqui em São Paulo, uma senhora de 71 anos que mora em um ponto de ônibus. Isso mesmo, um ponto de ônibus, e abandonada pela própria filha.

Sem contar também que muitas pessoas não cedem seus lugares nos coletivos para eles, é mole?

Fico pensando aqui, essas pessoas nunca receberam um carinho de suas avós ou avôs? Duvido! Eu que não tenho mais, infelizmente, e muita gente por aí tem e não dão valor...

Pra encerrar, um fato que testemunhei e que serve de reflexão:

Uma vez um grupo de músicos combinaram de fazer umas apresentações musicais num lar para idosos. Na época, eu tinha um grupo de samba, e fomos também. Eram cerca de 40 carinhas felizes ao nos ver.
Era dia dos pais, mas apenas 2 filhos de dois velhinhos compareceram ao evento que, apesar disso, foi muito divertido.
Uma coisa que sempre me chamou atenção são os olhares deles... o tempo passa, os sinais na face aparecem, a sabedoria se consolida, mas os olhos continuam sendo os de uma eterna criança...
No final da festa, quando começávamos a guardar os instrumentos e aparelhagens, uma das velhinhas, uma das mais felizes, começou a chorar, amparada por uma voluntária. Me aproximei e perguntei porque ela estava chorando e ela me respondeu: "fiquem, não vão embora, por favor"!


Naquele dia, fui embora com um nó no peito, e jamais esqueci disso...



Escolha a opção de comentário:

13 Comentários
Comentários

13 comentários:

  1. Já diz um velho ditado: " Um pai trata dez filhos, mas dez filhos não trata um pai "
    Parabéns por divertir estes idosos.
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Olá xará

    Realmente esse ditado diz muita coisa.
    Quanto a divertí-los, não estou ativo na música atualmente, mas quero voltar a fazer esse tipo de ação!
    Obrigado.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  3. caro junior, isto é realmente muito triste, porém aconteçe tambem com menores. acho que todos nos deveriamos uma vez por ano, pelo menos, visitar asilos para dar aqueles solitarios corações um poucfo de alegria.. parabens pelo post.

    um abraço
    mauricio ferraz

    ResponderExcluir
  4. Tem um selo para você no meu blog!
    http://sodesafio.blogspot.com/2009/03/demorei-mas-voltei.html
    Abs.

    ResponderExcluir
  5. Nossa muito forte o texto...bem nem preciso falar pra quem me conhece sabe q sou chorona e acabei por me emocionar muito com o final, ainda não sou idosa tenho 45 anos estou a caminho e confesso q tenho medo da felhice só pelo motivo de ser maltratada por alguém....fico fula quando vejo certas coisas e um dia quase fui presa pq fui defender um idoso...é revoltante....

    ResponderExcluir
  6. Oi. Li o seu post e fiquei comovido ao saber dessa senhora que vive no ponto de onibus (aqui em Portugal chamamos de apeadeiro do autocarro). Eu sou formador de informática e trabalho, maioritariamente, com pessoas idosas, e sinto a sua necessidade de carinho e de afecto, muitos se queixam de que não recebem nada disso dos seus filhos e desabafam comigo as agruras das suas vidas, problemas de saúde e solidão...muita solidão. Pessoal, vamos reflectir nisso e dar mais atenção a eles, todos nós vamos envelhecer também um dia e vamos gostar de receber um carinho também. Não queremos ser esquecidos dentro de uma gaveta.
    Cumprimentos de Portugal.

    José Coelho

    ResponderExcluir
  7. Passei por aqui para dizer que, devido a algumas mudanças que estou fazendo em meu blog, ele ficará fora do ar provavelmente até o próximo sábado.
    Espero que compreenda.

    ResponderExcluir
  8. Não tenho palavras para classificar um sujeito que abandona os pais ou avós em asilos. A obrigação de um filho é cuidar dos pais. Nunca abandonei minha família e sempre que posso ajudo meus avós. Ontem mesmo, acompanhei meu avô no hospital e pude ver muitos idosos sem acompanhantes lá. É triste.

    ResponderExcluir
  9. Olá Mauricio

    E fazendo essas visitas, quem sai mais recompensado e com espírito renovado somos nós mesmos.
    Fazer o bem faz bem!
    Obrigado e abraços.

    Alcione

    Quanta honra, muito obrigado.
    Beijão.

    ResponderExcluir
  10. Oi Regina
    Não é mesmo um absurdo temermos o futuro quando deveríamos estar nos preparando para curtir a velhice?
    Obrigado e beijão.

    Olá Guilherme
    Saiba que isso é uma das coisas que mais me revolta também.
    Devemos ser eternamente gratos aos nossos pais e avós, pois somos o fruto deles.
    Obrigado e abraços.

    ResponderExcluir
  11. Olá José

    Disse tudo, irmão.
    Cumprimentos do Brasil.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  12. Eu também fico me perguntando se essas pessoas que maltratam outras teêm coração. Pois é, elas não devem ter carinho dos avôs e avós.

    Bjs Junior!

    ResponderExcluir
  13. Junior valeu! Obrigado por sua visita, fico muito honrado e feliz. Somos felizes quando contribuímos para a felicidade dos nossos semelhantes. Deixo um abraço fraterno e justo. Cada vez que volto aqui me sinto melhor, parabéns. Seu Blog esta a cada dia mais interativo. Sua postagem de excelente qualidade e atrativa, respeitar idosos é muito sério, gostei, maravilha! Votos de muito sucesso, de par com os de um ótimo e alegre final de semana. Encontraremos-nos sempre por aqui... Aguardo sua visita. Que a misericórdia divina nos cubra de suas infinitas bênçãos, muita paz, luz e proteção.
    Valdemir Reis

    ResponderExcluir

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger... Voltar ao Topo da Página